Em férias, família gaúcha estava a caminho da Grécia

O cirurgião plástico Roberto Chem e a psicóloga Vera Chem estavam acompanhados da filha Letícia

Elder Ogliari, O Estadao de S.Paulo

02 de junho de 2009 | 00h00

O cirurgião plástico Roberto Corrêa Chem, de 66 anos, sua mulher, a psicóloga Vera Chem, de 63, e a filha do casal Letícia Chem, de 36, estão entre os passageiros do avião da Air France que desapareceu na rota Rio-Paris na noite de domingo. A informação foi confirmada pela Assessoria de Imprensa da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, após contato com a família. Chem exercia o cargo de chefe da Área de Cirurgia Plástica da Santa Casa e também era o diretor do Banco de Tecidos e Pele, que havia fundado em 2006, em Porto Alegre.Os três integrantes da família viajavam para uma temporada de férias na Grécia, onde, segundo amigos, comemorariam a recente aprovação de Chem num concurso para professor titular da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.O casal tem outros dois filhos, que souberam do desaparecimento do avião ao amanhecer e passaram o dia à espera de notícias concretas, que não chegaram. Em rápida entrevista à imprensa gaúcha, um deles, o também médico Eduardo Chem, definiu o momento que vivia como "muito complicado". REFERÊNCIARoberto Corrêa Chem é considerado uma das referências da cirurgia plástica no Rio Grande do Sul. Formado em medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 1968, mestre e doutor em Cirurgia Plástica, tinha uma clínica e trabalhava na Santa Casa de Misericórdia desde 1970. "Ele tinha um caráter irrepreensível, era nosso ícone, grande mestre e grande amigo", definiu o cirurgião plástico Nelson Heller, amigo de Chem desde os bancos da faculdade.A psicóloga Vera Chem tinha consultório particular, dava seminários para formação de psicanalistas na Sociedade Brasileira de Psicanálise e dirigia o Grupo Avançado Sobre Vínculo e Transmissão Psíquica para profissionais das áreas da saúde e educação. A filha Letícia trabalhava como gerente de Roaming Internacional de uma operadora de telefonia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.