Em festa na Paulista, Lula promete governo para ´mais pobres´

O presidente reeleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), chegou à Paulista para comemorar a vitória e, em seu discurso, afirmou que governará para todos, mas prometeu um governo voltado aos "mais pobres". "Prestem atenção, eu vou governar o País para todos os brasileiros sem divisão, mas na minha cabeça e nas minhas ações os mais pobres terão preferência na política pública de meu governo. Precisamos transformar o País em um País mais justo", discursou. Ele disse que terá mais responsabilidade no segundo mandato e deixará de lado as comparações com gestões anteriores, o que fez durante toda a campanha com a do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. "Não vou mais me comparar com o governo passado porque esse nós já derrotamos. Agora preciso me comparar com os primeiros quatro anos de meu governo. É Lula se comparando a lula e não aos adversários".O presidente também agradeceu seus ´companheiros´ e a mulher Marisa Letícia. E cobrou do PT o compromisso de não cometer mais erros. "Não temos o direito moral e ético de cometer erros daqui para frente. Quando falamos do PT não falamos em direção do PT, mas em milhões e milhares de homens, mulheres, sem-teto, trabalhadores organizados, empresários, educadores, funcionários públicos. O PT é mais que um partido. É uma instituição da política desse País e precisa se preservar".Para ele, um segundo mandato significa desenvolvimento econômico, distribuição de renda e educação de qualidade. "São três fatores fundamentais para o Brasil fazer parte do rol do países desenvolvidos", concluiu.

Agencia Estado,

29 de outubro de 2006 | 23h15

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.