Em fúria, vereador invade Câmara no Paraná e destrói móveis

Enfurecido, o vereador Pedro Proença dos Santos (PT) destruiu parcialmente as instalações da Câmara de Rio Branco do Sul, região metropolitana de Curitiba, na tarde de sexta-feira. Santos derrubou o portão de ferro que separa o edifício da rua, arrastando-o com uma corrente amarrada a seu carro, e, empunhando uma marreta, pôs abaixo a porta principal, destruiu os móveis da portaria e foi golpeando o que encontrou pelo caminho até chegar a seu gabinete, onde concentrou os ataques.No local, decorado por uma foto do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e uma bandeira do MST, todos os móveis foram danificados. "Parecia o estrondo de um avião", comentou Joel Stresser, funcionário da Câmara, referindo-se ao ruído produzido pelo portão sendo arrastado pelo vereador. O presidente do Legislativo, Pedro Oliveira, disse, em entrevista ao Paraná TV, que "nada justifica um ato de violência dessa natureza" e lamentou que "o dinheiro do povo é que será utilizado para reparar os estragos" provocados por seu colega.Santos não explicou o motivo de sua fúria e não pôde ser localizado porque não voltou para sua casa e, ao deixar seu gabinete, a última vítima de seu ataque de nervos foi seu telefone celular.

Agencia Estado,

06 de janeiro de 2007 | 11h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.