Em julgamento, empresário envolvido em golpes de milhões

Cinco testemunhas de acusação foram ouvidas, hoje, pela Justiça Federal de São José dos Campos, no caso do empresário José Percy Ribeiro da Costa. Dono de 600 imóveis e cerca de 30 propriedades rurais o empresário é acusado de uma fraude no valor de 100 milhões de reais em crimes de agiotagem, crime contra o sistema financeiro nacional e sonegação fiscal. Além do empresário, sua filha Maria do Carmo da Costa também está presa, acusada do mesmo crime. Os dois foram detidos no dia 15 de março pela Polícia Federal, depois de dois anos de investigações. As testemunhas chegaram ao fórum por volta das 13 horas e foram colocadas em andares separados para serem ouvidas pelojuiz Gilberto Rodrigues Jordan. O primeiro depoimento durou cerca de quatro horas e foi da contadora Lúcia Cléia Rodrigues que trabalhava na empresaCinelândia Factoring, de propriedade de José Percy e da família dele. O conteúdo do depoimento da contadora não foi revelado. Também foram ouvidos o irmão de Percy, Edson César da Costa e o ex-funcionário de uma das fazendas do empresário, ClóvisFerreira da Silva. Com medo de represálias, o caseiro saiu da fazenda onde trabalhava depois que descobriu que Percy usava o nome dele em uma conta corrente para movimentar cerca de 3 milhões de reais. Os nomes de outras duas testemunhas deacusação foram mantidos em sigilo por questão de segurança. Até o final da tarde de ontem os depoimentos ainda não tinham terminado. Outras cinco testemunhas de acusação serãoouvidas na próxima segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.