Em Londres, lei beneficia pubs

Proibições da 1.ª Guerra só foram retiradas em 2005

Adriana Del Ré, O Estadao de S.Paulo

24 de novembro de 2007 | 00h00

Em Londres, a nova lei que controla o funcionamento de pubs, clubes e outros estabelecimentos do gênero é, de maneira geral, mais flexível que a anterior. Batizada de Licensing Act 2003, entrou em vigor em 2005 e substituiu o antigo sistema, datado dos tempos da 1ª Guerra Mundial. De acordo com a corrente contrária ao velho regime, a rigidez no horário de fechamento fazia os clientes beberem o máximo que pudessem até o soar dos sinos dentro dos pubs, avisando que eram 23 horas. Naquele momento, todos eram obrigados a sair de pubs e clubs. De acordo com a polícia, na época os índices de criminalidade e desordem eram maiores.O governo britânico acredita que, com a flexibilidade da nova lei, o índice de violência deve ser reduzido. E a British Beer & Pub Association (BBPA), associação que congrega esses estabelecimentos, apóia a tese: desde 2005, o consumo do álcool caiu em 5%. ''''Para nós, é uma legislação bem-sucedida. Os clientes têm mais benefícios, mais opções de horário'''', diz um dos representantes da BBPA, Neil Williams.A partir da nova lei, as casas passaram a solicitar diferentes horários para abrir e fechar as portas. Apesar dessa liberdade, alguns pubs preferiram manter o antigo horário. Outros conseguiram esticar o expediente para 1 ou 2 horas, para a felicidade de quem quer beber sem ter de gastar tanto, já que os clubes cobram entradas, que podem passar de 30 libras (cerca de R$ 120).Mas nem todos os pubs têm a mesma sorte. Há tempos, os donos de um pequeno bar no bairro residencial de Belsize Park, zona norte de Londres, tentam fazer o estabelecimento, que normalmente fecha às 23 horas, funcionar até a 1 hora. Eles alegam não conseguir licença das autoridades porque estão instalados em uma área residencial e os moradores, que têm voz ativa, temem o barulho que os últimos clientes possam fazer ao sair do pub. No fim das contas, se por um lado a nova lei se mostra mais flexível, por outro não beneficia a todos. Os que saem ganhando são os pubs localizados na região mais central da cidade e os clubes, que sempre conseguem permissão para funcionar até altas horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.