Em menos de três dias, 67 menores escapam da Febem

Das 22h30 de segunda-feira às 18h desta quarta, 67 adolescentes ganharam as ruas do Jardim Arpoador, na zona oeste da capital, e de Franco da Rocha, na Grande São Paulo. No início da noite de ontem, um grupo de 29 internos das unidades 21 e 29 da Febem, em Franco da Rocha, dominaram o funcionário de uma empresa terceirizada que distribui alimentos para a instituição e fugiram na Kombi que acabara de ser descarregada. Policiais militares do 26.º Batalhão haviam conseguido recapturar cinco menores até as 2h desta madrugada.Como os adolescentes se refugiam normalmente no matagal da região e lá ficam até que a PM diminua substancialmente seu efetivo, a tendência é de que antes do amanhecer nenhum outro fugitivo seja localizado. Segundo a Febem, no momento da fuga havia 91 internos na unidade 21 e outros 90 na unidade 29.Os funcionários da Febem estão em greve desde o início deste mês, mas a adesão à greve era de apenas 35% dos monitores quando os menores dominaram o motorista da Kombi e fugiram. Esse mesmo índice de adesão ocorria no final da noite de segunda-feira na unidade Raposo Tavares, localizada no km 20 da rodovia, no Jardim Arpoador, quando parte dos 114 internos fez 12 funcionários reféns, entre eles uma enfermeira. A Tropa de Choque da PM entrou na unidade e pôs fim ao motim. O saldo foi de dois menores e três monitores feridos e sete adolescentes recapturados até o término da madrugada de terça.Há uma semana, o ?Choquinho? - grupo de segurança especial formado por funcionários da Febem munidos de escudos - realizaram uma operação pente-fino na unidade da Raposo e localizaram 15 armas brancas, a maioria estiletes improvisados. A mesma operação pente-fino foi realizada na noite desta quarta em Franco da Rocha após a fuga. Segundo a assessoria de imprensa da Febem, nenhuma arma foi encontrada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.