Em MG, garoto de 7 anos morre após ingerir uma garrafa de vodca

Polícia Civil irá indiciar o padrasto e a mãe da criança por abandono de incapaz; garoto teria ingerido bebida quando pais não estavam em casa

Marcelo Portela, O Estado de S. Paulo

05 Novembro 2010 | 18h02

BELO HORIZONTE - A Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), responsável pelo Hospital de Pronto-Socorro João XXIII (HPS), confirmou nesta sexta-feira, 5, a morte cerebral de um garoto de 7 anos que deu entrada na unidade após ingerir uma garrafa vodca. A família do menino concordou em doar os órgãos, mas a Polícia Civil confirmou que o padrasto e a mãe da criança serão indiciados por abandono de incapaz. A polícia também avalia a possibilidade de indiciamento por homicídio culposo.

 

Pelas informações apuradas até o momento, o garoto, que completaria 8 anos na próxima semana, ingeriu a bebida no último sábado, 30, quando os pais não estavam em casa. A vodca teria sido comprada por um irmão do garoto, de 16 anos, junto com um amigo de Itatiaiuçu, na região metropolitana de Belo Horizonte, onde vive a família.

 

No domingo, a mãe viu que o menino passava mal e o levou para o hospital do município, que resolveu encaminhá-lo para o HPS, na capital. O garoto chegou à unidade em estado grave e entrou em coma, do qual não saiu mais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.