Em nota, boate classifica com 'fatalidade' tragédia que matou centenas de jovens

A boate Kiss divulgou, por meio de seus advogados, uma nota em que o estabelecimento classifica como "fatalidade" o incêndio que deixou ao menos 231 jovens mortos na madrugada de domingo, 27, em Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul. Veja a íntegra da nota:

O Estado de S.Paulo,

28 de janeiro de 2013 | 06h38

"A BOATE KISS, por sua direção, vem a público manifestar a todas as famílias das vítimas o seu maior sentimento de dor e de solidariedade em decorrência da lamentável tragédia, ocorrida nesta madrugada, nas suas dependências. A bem da verdade diante dos inúmeros boatos a respeito do ocorrido deseja esclarecer que a situação da empresa se encontra regular, contando com todos os equipamentos previsíveis e necessários para o sistema de proteção e combate contra o incêndio, aprovado pelo Corpo de Bombeiros, adequado às necessidades da casa e de seus freqüentadores. A direção da empresa, por seu turno, já se colocou à inteira disposição das autoridades para fornecer todos os documentos necessários à apuração dos fatos, que restarão devidamente esclarecidos no curso da investigação. Lamentamos sinceramente a extensão da tragédia que excedeu a toda a normalidade e previsibilidade de qualquer atividade empresarial, creditando o terrível acontecimento a uma fatalidade que somente Deus tem condições de levar o consolo e o conforto espiritual que desejamos a todos os familiares e ao povo santamariense, gaúcho e brasileiro."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.