Em nota, Garcia nega desavença entre Lula e Mercadante

O presidente nacional do PT e coordenador da campanha de reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, desmentiu nesta terça-feira uma suposta desavença entre Lula e o senador Aloizio Mercadante (PT-SP), candidato derrotado nas eleições para o governo paulista. Em nota veiculada no portal da legenda na internet, Garcia afirmou, sem mencionar o nome, que "alguns colunistas", têm difundido um conflito inexistente entre os dois, após a tentativa de compra do dossiê Vedoin, que teria atrapalhado a candidatura Lula no primeiro turno das eleições deste ano."Não há nenhuma incompatibilidade entre ele (Mercadante) e o presidente Lula. Ao contrário, o presidente prestigiou o senador durante toda a campanha no Estado de São Paulo, particularmente nos últimos dias, e reiterou sua absoluta confiança no candidato do PT ao governo de São Paulo quando, sobre ele, de forma caluniosa, tratou-se de atribuir-lhe algum conhecimento sobre o episódio dossiê", disse Garcia, no documento veiculado no site petista. "O senador Mercadante condenou enfaticamente a prática de alguns militantes petistas e, com justa razão, chamou atenção para o fato de ter sido ele o principal prejudicado por esta ação irrefletida", acrescentou.Ainda na nota veiculada no portal petista, Garcia refutou a ocorrência de um suposto "desabafo" de Mercadante sobre a situação durante a reunião da Executiva Nacional do PT, realizada na última sexta-feira. "Tal ´desabafo´ não houve", comentou Garcia. "Porque o senador Mercadante não participou da mencionada reunião", explicou o presidente do PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.