Em nota, PM diz que protege os ameaçados

O comando geral da Polícia Militar informou ontem que dá proteção a todo policial que está sendo ameaçado. " A Polícia Militar adota todas as medidas necessárias para salvaguardar a sua integridade física, bem como a de seus familiares por meio da Corregedoria PM, da unidade onde o policial trabalha e da unidade onde ele reside", informou em nota oficial.O subcomandante-geral da PM, coronel José Roberto Martins Marques, também não quis dar entrevistas sobre as ameaças contra oficiais na zona norte de São Paulo. O comando da PM não quis fazer nenhum comentário sobre as ameaças contra coronéis, capitães e tenentes que trabalhavam na região e tentaram manter a disciplina da tropa. Ex-comandante-geral da Polícia Militar, o coronel Francisco Profício, disse que esse "pessoal tem de ser tirado de circulação". "Com a morte desse coronel era necessário fazer um rapa, recolher, tirar esse pessoal de circulação. É um trabalho árduo que tem de ser feito."Para ele, a Corregedoria deve formar uma força-tarefa com a inteligência para levantar os nomes de possíveis policiais envolvidos com achaques a traficantes de drogas. "Não é possível permitir uma quebra de hierarquia, um mundo sem autoridade.", afirmou o ex-comandante-geral, que chefiou a PM nos anos 90.

Marcelo Godoy, O Estadao de S.Paulo

13 de fevereiro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.