Em Petrolina e Juazeiro, Alckmin promete revitalizar São Francisco

Revitalização do Rio São Francisco com recuperação de hidrovia de mais de 2 mil quilômetros entre Pirapora (MG) e Juazeiro (BA), saneamento de cidades ribeirinhas e avanço na irrigação. Estas foram as promessas feitas neste sábado à noite pelo candidato do PSDB à presidência da República, Geraldo Alckmin, em comício em Juazeiro.Ao lado dos líderes do PFL baiano, sob o comando do senador Antonio Carlos Magalhães e do governador Paulo Souto, candidato à reeleição, Alckmin reafirmou que irá "acabar com o mensalão e o cuecão", referindo-se às denúncias de corrupção no governo Lula. "Vamos acabar com essa patifaria", disse, entre foguetório e muitas bandeiras de candidatos baianos, no Parque Lagoa do Caru.Pouco antes, ao desembarcar no aeroporto de Petrolina, na outra margem do São Francisco, em Pernambuco, em entrevista, ele responsabilizou o presidente Lula pelo que considerou a maior crise da agricultura dos últimos 40 anos. "O grande problema da agricultura foi criado pelo governo federal - os juros e o câmbio", disse."O governo Lula não entendeu até hoje a importância do agronegócio brasileiro, sob ponto de vista social e econômico". Para o tucano, "a omissão e ação errada levaram à maior crise dos últimos 40 anos, é a crise do arroz, do feijão, do algodão, da soja, do trigo, da fruta. A ineficiência do governo atrapalha a eficiência do setor produtivo."O candidato disse não ver problema técnico na transposição do São Francisco proposto pelo governo Lula. Frisou, porém, que a primeira tarefa é revitalizar "o rio da integração nacional, a primeira estrada de integração brasileira", com desassoreamento, tratamento, rebocamento, recomposição de matas ciliares e saneamento das cidades ribeirinhas.O seu último compromisso de hoje, uma visita a Itabuna (BA), foi cancelado porque o aeroporto de Ilhéus estava fechado, devido a fortes chuvas, de acordo com sua assessoria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.