Em quatro meses, chuvas causaram 25 mortes em MG

De acordo com a Defesa Civil, nos últimos quatro meses as chuvas causaram 25 mortes e deixaram 282 feridos em Minas Gerais. Mais de 10 mil pessoas ficaram desabrigadas e outras 33 mil desalojadas de outubro até esta terça-feira. No total, 143 municípios declararam situação de emergência. A previsão para os próximos dias é de mais chuva para todo o Estado, segundo dados do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC). Várias cidades do Estado tiveram prejuízos por conta das chuvas. Em alguns locais, a água chegou a cair por cerca de 12 horas sem parar. No norte de Minas, vários municípios têm sido castigados por inundações e alagamentos, segundo informações da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec). Em Januária, a 603 quilômetros de Belo Horizonte, o volume dos córregos e rios aumentou substancialmente, deixando parte da população desabrigada e desalojada. Na BR-135, principal acesso à cidade, o leito do Rio São Francisco transbordou, invadindo a pista nos dois sentidos. A passagem só está liberada para veículos de grande porte. Esta é a pior enchente enfrentada pelo município desde 1979. A prefeitura, que luta agora contra a proliferação de doenças, já declarou situação de emergência e ainda aguarda a ajuda da Defesa Civil. Em Belo Horizonte, um dos trechos do metrô foi paralisado por conta de uma pane elétrica no início da manhã desta terça-feira, prejudicando cerca de 150 mil usuários. Também no início do dia, o Aeroporto da Pampulha ficou fechado por cerca de 20 minutos devido ao mau tempo.

Agencia Estado,

06 Fevereiro 2007 | 15h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.