Em Recife, estudantes exigem CPI da Corrupção

Aproximadamente 300 estudantes universitários e secundaristas reivindicaram hoje, no Recife, a instalação de uma CPI para investigar as denúncias de corrupção no governo federal, durante uma passeata no Dia Nacional de Mobilização dos Estudantes. O ato percorreu as ruas centrais da cidade, parando em frente da Assembléia Legislativa de Pernambuco e passando ao lado do Palácio do Governo."Que se faça a CPI, que se faça justiça, e que os ricos e os verdadeiros ladrões vão para a cadeia", afirmou a diretora da União dos Estudantes Secundaristas de Pernambuco (Uespe) Isabel Acioli.O vice-presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Geraldo Vilar, afirmou que a CPI foi o ponto de união do movimento, que ocorre todos os anos em favor do ensino público e da qualidade da educação. "A abertura da CPI é o que há de mais relevante no momento; envolve a ética na política, sendo preciso investigar os escândalos denunciados pelos senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e Jader Barbalho (PMDB-PA)", disse. "O que é de se estranhar é que o presidente queira abafar a apuração."Com carro de som e escoltados por três automóveis da Polícia Militar, os estudantes reivindicaram também melhores condições de ensino para as escolas secundaristas, manutenção da gratuidade das universidades públicas e redução das mensalidades dos estabelecimentos privados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.