Em Salto, desfiliação por telegrama

SOROCABA

José Maria Tomazela / SOROCABA, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2010 | 00h00

Em Salto, na região de Sorocaba, onde a família de Paulo Maluf (PP) mantém uma fábrica de aglomerados de madeira há 50 anos, o candidato sempre esteve entre os mais votados. O prefeito Geraldo Garcia (PDT) diz que a fábrica ainda tem participação importante na economia local. "É natural que as famílias dos trabalhadores prestigiem quem os emprega."

Na terra onde a família fez fortuna, o malufismo sofreu uma baixa recente. O historiador Ettore Liberalesso, de 90 anos, mandou há poucos dias um telegrama ao seu eterno candidato comunicando que estava deixando o PP.

"Acompanho o Maluf desde o tempo da Arena (partido criado no regime militar). Agora estou rompendo com ele, pois houve um episódio lamentável, mas não quero falar sobre isso." Apesar do rompimento, sua opinião sobre Maluf não mudou. "É um grande político."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.