Em Santa Catarina, chuvas afetam quase cinco mil pessoas

Pelo menos 80 municípios do Estado já pediram ajuda

Aline Torres, Especial para o Estado

20 Setembro 2015 | 19h06

As tempestades têm castigado Santa Catarina. Nos últimos quatro dias as chuvas não deram trégua e foram acompanhadas por vendavais e granizos. O volume de água foi tão intenso, que nas últimas 24 horas, caiu a chuva esperada para todo o mês.

Segundo a Defesa Civil, quase cinco mil pessoas foram afetadas pelo clima, 80 municípios registraram pedidos de ajuda e, aproximadamente, 700 imóveis estão seriamente danificados.

Apesar de terem suas residências atingidas, os catarinenses relutam para deixar as casas e ir para abrigos. A Defesa Civil está distribuindo lonas em alguns dos municípios que pediram socorro.

Outra preocupação é com as descargas elétricas. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais registrou quase 25 mil quedas de raios, principalmente nas cidades serranas Lages, São Joaquim e Urubici. A Epagri/Ciram divulgou risco de raios nas próximas três horas no Oeste.

Já no Norte do Estado, a ventania foi tão forte, de cerca de 130 km/h, que arremessou dois homens pelos ares. Eles acompanhavam o funeral de um amigo na cidade de Corupá (205 km de distância de Florianópolis). Para proteger o caixão, estenderam uma lona, mas o vento os jogou a 15 km de distância, tiveram fraturas e estão internados no Hospital de Joinville.

Os ventos também arrancaram árvores e fiações elétricas. Ao menos três mil unidades ficaram sem energia na cidade. Outro alerta da Defesa Civil é sobre o rio em Araranguá, no sul do Estado, que transbordou e alagou grande parte da cidade. Os municípios vizinhos Meleiro, Timbé do Sul e Jacinto Machado também foram prejudicadas pela cheia. Já o município de Leoberto Leal decretou situação de emergência. Segundo a Epagri/Ciram há previsão de temporais, fortes rajadas de vento e granizo em Santa Catarina na noite deste domingo, 20.

 

Mais conteúdo sobre:
santa catarina temporais

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.