Em São Paulo, Serra vence Dilma por 54% a 46% dos votos válidos

Embora derrotado nas eleições, o presidenciável tucano José Serra venceu sua adversária no Estado de São Paulo. Com 99,9% das urnas apuradas, o tucano tinha 54,05% dos votos, ante 45,95% obtidos pela presidente eleita Dilma Rousseff (PT).

Bruno Tavares, O Estado de S.Paulo

01 Novembro 2010 | 00h00

No primeiro turno, Serra já havia sido vitorioso no Estado, com 40,66% dos votos. Na ocasião, Dilma teve 37,31% e Marina Silva, do PV, 20,77%.

O desempenho de Serra no segundo turno foi superior ao registrado por Geraldo Alckmin (PSDB) nas eleição de 2006. Naquele ano, Alckmin bateu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) por 4,6 pontos porcentuais - 52,3% a 47,7%.

Na capital, Serra bateu Dilma por 7,3 pontos porcentuais - 53,65% a 46,35%. A geografia do voto revela uma divisão de votos idêntica à observada no primeiro turno, com o tucano liderando nos bairros centrais da cidade e a petista nos extremos, com exceção da zona norte.

No cinturão petista, Dilma manteve a dianteira. Em São Bernardo do Campo, por exemplo, berço do partido que representa, ela teve 56,21% dos votos. A petista também venceu em outros municípios da Grande São Paulo, como Diadema, Itapecerica da Serra, Cotia e Embu.

Serra ganhou nas maiores cidades do interior paulista, como Campinas. Dilma ficou à frente na região oeste do Estado e no Vale do Ribeira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.