Em SC, 4 mortos e 102 feridos

Meteorologistas desconfiam que o tornado argentino atingiu 46 municípios do Estado

Júlio Castro, O Estadao de S.Paulo

09 de setembro de 2009 | 00h00

Um temporal forte e repentino na madrugada de ontem, com ventos de mais de 100 km/h, causou a morte de quatro pessoas e deixou 89 feridos em Guaraciaba, cidade de 10,6 mil habitantes no extremo oeste de Santa Catarina. Quarenta pessoas foram hospitalizadas. Ao menos 70% das residências sofreram danos. A cidade ficou por três horas sem energia elétrica e telefone.

Os meteorologistas não confirmaram, mas suspeitam da ação de um tornado, vindo da Argentina. Moradores relataram que pessoas chegaram a ser suspensas do solo pela força do vento.

A Defesa Civil de Santa Catarina registrou ocorrências em outros 45 municípios do Estado. Cerca de 1,5 milhão de pessoas ficaram sem energia elétrica. Foram registrados 102 feridos. "Achamos que uma destruição dessa magnitude foi provocada por um tornado. Foi algo assombroso", afirmou Márcio Luiz Alves, secretário de Estado da Defesa Civil.

Alves informou que algumas casas de Guaraciaba foram arrastadas por mais de 50 metros. Ele não descarta a possibilidade de o vento ter alcançado a velocidade de até 200 km/h.

De acordo com o secretário, a relação de estragos provocados pelo temporal deve aumentar com o repasse das informações das prefeituras para a Defesa Civil. Até o fim da tarde de ontem, diversos municípios estavam sem comunicação.

Em todo o Estado foram registrados chuva moderada a forte, muita atividade elétrica e temporais com granizo e ventos fortes. As cidades atingidas com mais intensidade foram as mais próximas da fronteira com a Argentina.

CIDADES ATINGIDAS

O município de São Domingos, também no oeste catarinense, decretou situação de emergência. Na tarde de ontem, os telefones não funcionavam.

Vargem Bonita contabilizou o destelhamento em 180 residências e, até o início da noite, permanecia sem abastecimento de água e energia elétrica.

Em Abelardo Luz, uma chuva de granizo causou prejuízos em 370 casas. O município de Coronel Martins ficou sem energia elétrica até as 20 horas de ontem. Árvores tombaram e danificaram a rede elétrica.

Monte Castelo informou à Defesa Civil Estadual a existência de 100 residências danificadas. Pelo menos 80 moradores ficaram desabrigados. Duas pessoas precisaram de atendimento médico no município, uma delas vítima de enfarte.

Penha, na foz do Rio Itajaí-Açu ficou sem abastecimento de água e eletricidade, além de ter 150 residências danificadas pelas chuvas.

Em Blumenau, no Vale do Itajaí, foram verificados destelhamentos, quedas de árvores e o desabamento de um galpão de uma empresa de transporte coletivo.

Foram registradas ocorrências também em Itajaí, Jaraguá do Sul, Navegantes, Porto União, Schroeder, Santa Cecília, Canoinhas, Santa Terezinha, Faxinal dos Guedes, Tigrinhos, Guaramirim, Rio das Antas, Lebon Régis, Joinville, Itaiópolis, Salto Veloso, Bom Jesus, São Bento do Sul, Campo Erê e São Bernardino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.