Em SC, Luis Alves vai gastar R$ 1,2 mi para restabelecer energia

Rede de energia da cidade catarinense foi totalmente destruída durante as chuvas no Estado

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

04 de dezembro de 2008 | 12h45

Uma operação emergencial, orçada em R$ 1,2 milhão, foi iniciada nesta quarta-feira, 3, para restabelecer integralmente o abastecimento de energia elétrica no município de Luis Alves, em Santa Catarina, segundo as Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc).   Veja também: Saiba como ajudar as vítimas das chuvas SC pede que Estados parem de mandar doações Mais de 30 mil voltam para casa em SC Ligação entre PR e SC continua interditada Saúde SC notifica 62 suspeitas de leptospirose Solo pode demorar 6 meses para estabilizar IML divulga lista de vítimas identificadas Repórteres relatam deslizamento em Ilhota  Mulher fala da perda de parentes em SC Tragédia em Santa Catarina  Blog: envie seu relato sobre as chuvas  Veja galeria de fotos dos estragos em SC   Tudo sobre as vítimas das chuvas          Segundo o chefe da Agência Regional Blumenau da Celesc, Regis Evaloir da Silva, será quase uma operação de guerra: "Vamos construir uma rede alternativa que trará energia da subestação Salseiros, em Itajaí, para abastecer a cidade. Esse trabalho, normalmente, levaria quase 4 meses para ser concluído. A nossa estimativa é que tudo esteja pronto em 10 dias. Temos um grupo grande de trabalho e vamos prosseguir ininterruptamente".   A rede anterior, que foi totalmente destruída, abastecia parte de Luis Alves por meio da comunidade Belchior, de Gaspar, trazendo energia da subestação Itoupava Central, em Blumenau. A obra inclui a colocação de 300 postes e 25 quilômetros de cabos numa extensão final de 32 quilômetros.   De acordo com a empresa, a dificuldade de acesso causada pelos deslizamentos e quedas de barreiras causou danos sérios à rede elétrica do município, deixando os oito mil moradores sem eletricidade durante quatro dias. Cerca 90% da rede de Luis Alves foi restaurada emergencialmente, mas os bairros Alto Santana e Dom Bosco continuam sem energia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.