Em Sorocaba, problemas na segurança

Sorocaba está na lista dos mais movimentados terminais estaduais. Com 77,1 mil passageiros registrados em 2011, é o quinto no ranking dos aeroportos do interior paulista, principalmente por causa da aviação executiva. Mesmo assim, a segurança no terminal é precária. A pista de pouso é cercada por muros, mas, em muitos pontos, o mato encobre a construção, que tem pouco mais de 1,5 metro de altura e está parcialmente destruída.

José Maria Tomazela, Nataly Costa e Rodrigo Burgarelli,

07 Abril 2012 | 23h58

Por causa disso, garotos passam pelos buracos e invadem a área de segurança atrás de pipas. É possível entrar ainda por dois hangares em obras - operários mantêm portões abertos e sem vigilância. Cães também entram, apesar dos vigilantes de moto na área interna.

O aeroporto é bastante usado para a manutenção de aviões, já que 18 hangares de oficinas estão instalados no terminal. O local fica em área densamente urbanizada, com vários barracos no entorno.

Segundo o Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), o aeroporto de Sorocaba vai receber R$ 8,7 milhões em investimento nos próximos anos. A ideia é ampliar a pista de pouso e resolver problemas antigo como esses. O investimento também visa a atrair a Embraer - há rumores de que a empresa estaria interessada em construir ali um centro de manutenção de aeronaves.

Mais conteúdo sobre:
aeroportos interior lotação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.