Em SP, 50 mil podem virar espanhóis

Netos de espanhóis têm nova chance de solicitar cidadania; lei do país tenta reparar sofrimento de imigrantes

Fabiane Leite, O Estadao de S.Paulo

07 de janeiro de 2009 | 00h00

Brasileiros netos de espanhóis podem solicitar a cidadania espanhola independentemente da idade ou de ter vivido na Espanha. Desde o dia 29 de dezembro, consulados atendem os descendentes interessados. Apenas em São Paulo, onde vive a maior parte da comunidade espanhola do País, o órgão espera receber 50 mil netos em busca da cidadania. A Lei da Memória Histórica, aprovada pelo governo do primeiro-ministro José Luis Rodríguez Zapatero, em 2007, introduziu a mudança para reparar o sofrimento de imigrantes, não importando se deixaram a Espanha por motivos políticos - Guerra Civil e a ditadura de Franco - ou econômicos. Antes, só netos com menos de 18 anos ou que tivessem residido na Espanha por um ano podiam solicitar a cidadania. Houve prazo de um ano para preparar os consulados para a análise de pedidos.A maior procura deve ocorrer em São Paulo, onde vivem 60 mil cidadãos espanhóis. "É uma coisa muito boa e que afeta fundamentalmente brasileiros. Foi um compromisso do primeiro-ministro de facilitar a cidadania dos netos", diz o cônsul adjunto em São Paulo, Ignacio García Lumbreras. Ele afirma que não vislumbra aumento do fluxo de brasileiros para viver na Espanha. "São muitas as pessoas que tiveram de deixar suas raízes e uma parte do desenvolvimento da Espanha ocorreu em razão das remessas que os imigrantes fizeram. É um exercício de Justiça. Além disso, o país crescerá e necessitará de mão-de-obra."Para fazer o pedido é obrigatório marcar horário nos consulados pela internet. O consulado de São Paulo responde também por Mato Grosso do Sul e Paraná. Há representações no Rio, Salvador e Porto Alegre. O cônsul alerta, no entanto, que há exceções na lei que poderão dificultar a obtenção da cidadania. Até 1978, por exemplo, filhos de mãe espanholas e pais estrangeiros não eram considerados espanhóis. De cerca de 700 pedidos agendados até fevereiro, seis foram concedidos. Não há prazo para a resposta.Os filhos dos brasileiros que obtiverem o novo benefício só poderão receber a cidadania se tiverem menos de 18 anos. Já os cônjuges necessitam morar por um ano na Espanha.Neto de espanhóis, Antonio Carlos do Amaral, de 52 anos, deixou o consulado ontem esperançoso. Estava de braços dados com a mãe, que também foi solicitar a cidadania - filhos de espanhóis têm direito ao benefício, independentemente da idade, desde 2003. "Queremos a cidadania para termos mais facilidades para viajar, estamos sossegados no Brasil. Mas, se um dia eu tiver condições, até poderia viver na Espanha", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.