Em SP, Aloysio contraria tendência e exibe FHC na TV

Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo

30 de agosto de 2010 | 00h00

O tucano. Aumento de 4% para 11% nas pesquisas              

 

 

 

Tucanos de todo o País evitam citar o governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em suas campanhas eleitorais - alguns, como José Serra e Teotônio Vilela Filho, até se exibem ao lado do presidente Lula nos programas de TV. Todos se baseiam em indícios de que FHC "tira votos" de seus aliados, por ter o seu governo mal avaliado, em comparação com o do presidente Lula.

Em São Paulo, Aloysio Nunes, candidato ao Senado pelo PSDB, desafiou o senso comum e levou o ex-presidente à TV. Em depoimento de cerca de um minuto, FHC elogiou a atuação de Aloysio em seu governo, no qual ocupou os cargos de ministro da Casa Civil e da Justiça.

Talvez porque tenha se tornado mais conhecido, talvez porque FHC ainda mobilize parcela do eleitorado, o fato é que Aloysio subiu de 4% para 11% na pesquisa Ibope/Estado/TV Globo feita após o início do horário eleitoral.

Outros que se beneficiaram das aparições na televisão foram Marta Suplicy e Netinho, candidatos do PT e do PC do B ao Senado. Em um mês, Netinho subiu seis pontos porcentuais, de 18% para 24%, segundo o Ibope. Ele está empatado tecnicamente na segunda posição com Orestes Quércia (PMDB), que tem 21% das intenções de voto.

Marta, que tinha 31% das preferências, subiu para 36% e se manteve na liderança isolada da disputa por uma das duas vagas em jogo em São Paulo.

A ex-prefeita da capital e Netinho são os candidatos mais citados (18% e 13%, respectivamente) na pesquisa espontânea, em que os entrevistados manifestam suas intenções sem ler a lista de candidatos. A pesquisa Ibope foi registrada no TSE com o número 26048/2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.