Em SP, ex-presidente do TCE é alvo de investigação

O ex-presidente e hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Eduardo Bittencourt Carvalho, teve sigilo bancário, fiscal e financeiro quebrados ano passado por ordem do Tribunal de Justiça paulista.

Roberto Almeida, O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2010 | 00h00

Ele é alvo de investigação criminal no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e de um segundo inquérito, de natureza civil, proposto pela Procuradoria-Geral de Justiça de São Paulo. As suspeitas são de lavagem de dinheiro, improbidade administrativa e enriquecimento ilícito.

Ex-deputado estadual pelo PTB, PMDB e PL (dois mandatos, entre 1983 e 1990), Bittencourt chegou ao cargo pelas mãos do então governador Orestes Quércia (PMDB) e foi nomeado dia 17 de dezembro de 1990 pela Assembleia Legislativa.

Seu advogado, Paulo Sérgio Santo André, interpôs um mandado de segurança no STJ pedindo acesso aos autos. "Ele tem o direito a acompanhar a investigação", observou. "Trata-se de alguém com mais de três décadas de serviço público. Seu procedimento é de acordo com a lei."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.