Em SP, Lula acusa tucanos de ''falta de caráter''

Agenda oficial informava despachos internos, mas Lula se reuniu com integrantes da campanha e fez gravações

Fausto Macedo, O Estado de S.Paulo

16 de outubro de 2010 | 00h00

Na Praça do Forró, em São Miguel Paulista, num palanque para a presidenciável do PT, Dilma Rousseff, o presidente Lula, 40 pastores evangélicos e padres da Igreja Católica prestaram apoio à candidata petista ontem à noite. Lula atacou os tucanos. "É uma vergonha, é falta de caráter e de hombridade de pessoas que tentam abusar da boa-fé do povo para criar terrorismo."

Segundo o presidente, o preconceito "é histórico e crônico em São Paulo, inclusive a propaganda contra Dilma no submundo religioso, uma vergonha".

"Aqui em São Paulo é uma vergonha a campanha do nosso adversário de ataques à nossa companheira Dilma, é uma vergonha o preconceito contra a mulher, os ataques contra a Dilma na internet", disse Lula. "O que eles estão fazendo numa campanha, mentindo e difamando."

Lula insistiu no discurso do preconceito das elites. Pediu "voto de confiança" em Dilma e tocou em tema polêmico, que desconforta os tucanos. "Aqui em São Paulo o pedágio é um assalto." O petista disse que também foi vítima de preconceito. "Até que, de tanto eles mentirem, o povo resolveu, em 2002, dizer chega. E era contra o Serra."

O presidente declarou que "nesta eleição o Brasil não pode descer serra abaixo".

O padre Júlio Lancellotti afirmou que "o que estão divulgando (contra Dilma) são calúnias, boatos e difamações. Eu estou aqui para afastar o demônio da injustiça e da mentira".

Dilma recebeu uma pauta de reivindicações de 6 centrais sindicais. Pediu aos eleitores que a ajudem a derrotar "o caminho do ódio e do medo".

O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) disse que o engajamento de padres e pastores no palanque de Dilma significa "o descontentamento da igreja com a campanha de difamações contra Dilma". "Os tucanos fizeram uma ação viral na última semana antes do primeiro turno."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.