Em vídeo, Boulos cobra investigação sobre causas de incêndio

Coordenador do Movimento do Trabalhador Sem Teto e pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, Guilherme Boulos divulgou um vídeo em sua página no Facebook

Gilberto Amendola, O Estado de S.Paulo

01 Maio 2018 | 12h16

Coordenador do Movimento do Trabalhador Sem Teto (MTST) e pré-candidato à Presidência da República pelo PSOL, Guilherme Boulos divulgou um vídeo em sua página no Facebook em que cobra uma investigação sobre as causas do incêndio que provocou o desabamento do Edifício Paes de Almeida, no Largo do Paissandu, no centro de São Paulo.

Acompanhe a cobertura AO VIVO

BR18: Temer é alvo de protestos

Fotos: Confira imagens do prédio que desabou

No vídeo, ele também lamenta a reação de usuários de redes sociais que, segundo Boulous, culparam os próprios sem-teto pela tragédia. “Lamentável gente semeando o ódio nas redes sociais e culpando os sem-teto pelo o que aconteceu. Como se alguém fosse para uma ocupação porque quer...O responsável é o poder público que não assegura moradia digna para as pessoas”, disse.

O vídeo foi gravado no aeroporto de Curitiba. O coordenador do MTST está na cidade para participar do ato de 1º de Maio. Boulos está sendo criticado nas redes sociais por não estar em São Paulo prestando solidariedade aos desabrigados e familiares das eventuais vítimas da tragédia. 

A ocupação do edifício que desabou não era do MTST, grupo coordenado por Boulous, mas do MLSM (Movimento da Luta Social por Moradia).

ASSISTA:

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.