Embraer envia técnicos ao local do acidente do avião da Gol

Em nota oficial divulgada neste sábado, 30, a fabricante de aviões brasileira, Embraer, lamentou "profundamente" o acidente entre o avião da Gol e o jato executivo fabricado por ela, Legacy 600. "A Embraer se solidariza com os familiares das vítimas e a Gol Linhas Aéreas neste momento de dor para todos". A empresa enviou técnicos para o Mato Grosso para auxiliar as autoridades aeronáuticas no esclarecimento das causas da colisão aérea. O Legacy 600 entregue pela Embraer à empresa Excel Air saiu de São José dos Campos, na região paulista do Vale do Paraíba, às 14h15 da tarde de sexta-feira com destino ao aeroporto "Eduardo Gomes", em Manaus, onde reabasteceria, para então, seguir para os Estados Unidos.O trajeto demoraria cerca de cinco horas. No Legacy, da série 965, estavam sete pessoas a bordo, segundo informações da Infraero em São José dos Campos e cumpriu todo procedimento antes da viagem. Comunicou o plano de vôo à Sala de Tráfego do CTA (Centro Técnico Aeroespacial) e passou a ser monitorado por torres de controle durante o percurso. Neste aeroporto de São José dos Campos decolam até 30 aeronaves por dia, entre militares, comerciais e executivas. O Legacy 600 entregue pela Embraer è empresa de transporte de executivos Excel Air tem 13 lugares, autonomia para voar entre Londres e Nova Iorque e custa cerca de 24 milhões de dólares. É uma aeronave de tecnologia moderna, segundo a empresa, com instrumentos que evitariam colisões como o TCAS, que alerta quando a aeronave está próxima de um obstáculo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.