Embraer escolhe mais um fornecedor do cargueiro KC-390

A Embraer Defesa e Segurança, unidade da fabricante brasileira de jatos, anunciou nesta quinta-feira a escolha da empresa francesa Messier-Bugatti-Dowty para fornecer componentes importantes de seu cargueiro militar em desenvolvimento, o KC-390.

REUTERS

23 de junho de 2011 | 09h23

A Messier-Bugatti-Dowty, do Grupo Safran, fornecerá sistemas de rodas, freios, retração e extensão do trem de pouso, além do conjunto hidráulico do controle direcional em solo do KC-390.

A Embraer espera anunciar nas próximas semanas contratos com outros fornecedores-chave do KC-390, entre eles o fabricante do motor que equipará a aeronave.

O cronograma do KC-390, anunciado em 2009 pela Embraer em parceria com a Força Aérea Brasileira (FAB), segue conforme o planejado, com expectativa de que o avião entre em operação no final de 2015.

Diversos fornecedores de componentes já foram acertados, entre eles da Argentina e República Theca, que estão entre os países que manifestaram intenção de comprar o cargueiro.

No total, a Embraer tem assinadas cartas de intenções para a venda de 60 unidades do KC-390, sendo 28 delas para a Força Aérea Brasileira, que substituirá sua frota de aviões C-130 Hercules, da norte-americana Lockheed.

Na terça-feira, o vice-presidente comercial da Embraer Defesa e Segurança, Orlando José Ferreira Neto, disse que a Embraer poderá avaliar no futuro a adaptação do KC-390 para que seja usado para outros fins além do transporte militar. Isso incluiria, por exemplo, uma versão civil para companhias aéreas de carga.

A carteira de pedidos da Embraer Defesa e Segurança é de cerca de 3 bilhões de dólares, segundo Ferreira Neto. A unidade emprega cerca de 1.500 pessoas.

O acordo entre Embraer e Messier-Buggatti-Dowty foi revelado durante a Paris Air Show, maior salão mundial de aeronáutica que acontece no aeroporto de Le Bourget nesta semana.

(Por Cesar Bianconi; Edição de Carolina Marcondes)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASAIRSHOWEMBRAERKC*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.