Embraer vende jatos à chinesa CDB Leasing avaliados em US$400 mi

A Embraer anunciou nesta segunda-feira a venda de 10 aviões comerciais para a chinesa CDB Leasing, em um negócio estimado em 400 milhões de dólares a preços de tabela.

REUTERS

10 de janeiro de 2011 | 18h36

Segundo comunicado à imprensa, os jatos modelo Embraer 190 serão usados pela China Southern, maior companhia aérea do país e terceira do mundo. A China Southern opera, desde 2004, seis jatos Embraer de 50 assentos.

A primeira entrega do Embraer 190 está prevista para o segundo semestre deste ano. As 10 aeronaves ainda não estavam na carteira de encomendas (backlog) da Embraer, conforme a assessoria de imprensa da companhia.

A CDB Leasing é controlada pelo Banco de Desenvolvimento da China. Em dezembro de 2009, a Embraer firmou acordo com outra unidade do banco de fomento chinês, a CLC, com objetivo de criar oportunidades de financiamento para a venda de aviões Embraer nos mercados chinês e internacional.

A encomenda anunciada nesta segunda-feira é um desdobramento do memorando de entendimentos firmado pouco mais de 1 ano atrás.

(Por Cesar Bianconi)

Mais conteúdo sobre:
AEREASEMBRAERCDB*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.