Emocionado, Dutra chora na despedida e relata delírios

Um mês e sete dias depois de tirar licença da presidência do PT, José Eduardo Dutra renunciou ao cargo ontem para fazer tratamento de saúde. Às vezes aos prantos, ele contou a correligionários, na reunião do diretório nacional, que está passando por uma crise de hipertensão arterial crônica associada a estresse e síndrome metabólica. "É uma espécie de epilepsia que só se manifestou agora", disse Dutra.

, O Estado de S.Paulo

30 Abril 2011 | 00h00

Num exemplo da gravidade da crise, Dutra disse que ficou dois dias e meio trancado num apartamento, no Rio. Contou que entrou num estado de delírio e imaginou participar de um debate com a jornalista Miriam Leitão, em Caratinga (MG), chegando a postar a informação falsa no Twitter.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.