Empresa é acusada de fraudar recursos de multas em SP

Um esquema de fraudes para ganhar recursos de multas em São Paulo foi descoberto por policiais do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP). De acordo com a polícia, a base do golpe era a empresa MM Assessoria de Recursos e Prestação de Serviços, localizada em São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo. Segundo as investigações do delegado Francisco de Paula Santos, aproximadamente mil recursos eram feitos todo mês e Marco de Oliveira Paulo, de 37 anos, proprietário da empresa, é acusado de falsificar atestado de óbito e boletins de ocorrência para justificar os recursos e anular as multas.O empresário é acusado também por falsificação de documentos de policiais. Um deles pertenceria a um policial militar, a serviço do Corpo de Bombeiros. Para isso, de acordo com as investigações, ele colocava no documento de identificação a foto do dono do carro flagrado pelos agentes de trânsito. Depois, era só dizer que a multa foi cometida pelo bombeiro, no cumprimento do dever de policial. No esquema, o infrator tinha que desembolsar, de imediato, de R$ 15 a R$ 20, por cada multa. Depois de ganhar o recurso, pagava adicional de 20% do valor da multa. Após a descoberta, os condutores beneficiados correm o risco de ver anulado o recurso e ainda ter de responder criminalmente pela fraude. Oliveira Paulo, que vai responder ao processo em liberdade, foi indiciado pelos crimes de falsificação de documento público e falsidade ideológica, que juntos podem render condenação de três a onze anos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.