Empresa oferece R$ 30 mil por informação sobre BMW roubada

Uma concessionária de carros importadosda capital mineira está oferecendo R$ 30 mil para quem fornecer informações seguras sobre um automóvel, avaliado em R$ 500 mil, que foi roubado na tarde desta terça-feira do estabelecimento.O que mais chamou a atenção no roubo foi a facilidade com que o ladrão deixou a oficina mecânica da concessionária Euroville, situada na zona sul da cidade. A ação foi filmada pelo circuito interno de TV.As imagens mostram um homem bem vestido e que parecia conhecer bem o ambiente, conseguindo passar despercebido no local e dirigindo-se lentamente até onde estava estacionada a BMW preta (placas GZW-5949), modelo 745- IA 0202, lançado ano passado.Momentos depois, ele saiu do estabelecimento dirigindo o automóvel com tranqüilidade. O suspeito ficou cerca de uma hora na oficina daconcessionária. Segundo informações da gerente de vendas da concessionária, Viviane Santos,a BMW pertence a um cliente que deixou o veículo na loja nesta terça pela manhã para ser vendido.O automóvel seria exposto em um show-room da concessionária. Antes, o carro foi levado para a oficina da loja para ser lavado e encerado. A gerente disse que o automóvel não tinha seguro.As imagens estão sendo usadas para auxiliar na identificação do autor do crime. A Polícia Civil suspeita que o ladrão faça parte de uma quadrilhaespecializada em roubo de carros importados. Há também a suspeita de que ele seja oautor do furto de um automóvel importado na semana passada, na capital paulista.Policiais da Delegacia de Furtos de Veículos informaram, no final da tarde desta quarta, que já existiam pistas do paradeiro da BMW. Uma equipe se havia deslocado para a divisa de Minas com São Paulo, onde seriam feitas buscas.Segundo a concessionária, só existem quatro modelos BMW 745 em Belo Horizonte. Com o valor da recompensa é possível comprar dois carros populares novos, do modelo mais barato.

Agencia Estado,

12 de março de 2003 | 18h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.