Empresário ameaça explodir trio elétrico na Bahia

Um protesto movimentou a cidade de Barreiras no oeste da Bahia na noite de terça-feira, 14. Insatisfeito com uma decisão judicial através da qual teve apreendido seu trio elétrico, o empresário de entretenimento Geraldo Muniz trancou-se dentro do veículo e ameaçou explodir tudo, colocando fogo nos dois mil litros de óleo diesel usados no gerador. Depois de quatro horas de tensão ele resolveu se entregar.O empresário entrou no veículo logo após receber a notificação da juíza Lisbete Câmara Santos da 9ª Vara da Fazenda Pública da Bahia que determinava a apreensão do trio para entregá-lo ao vendedor Orlando Tapajós que havia entrado na Justiça alegando falta de pagamento.O trio foi cercado por policiais militares que isolaram a área diante do grande número de pessoas, atraídas pela confusão. Muniz estava irredutível, sem atender aos apelos dos policiais e de um filho, garantindo que pretendia acender os galões de diesel caso tentassem invadir. Quando algumas pessoas conseguiram retirar parte do combustível pela parte de trás do trio, o empresário resolveu se entregar. Ele foi levado para a delegacia de Barreiras e depois transferido para uma clínica. Depois de pensar melhor, decidiu resolver o caso na Justiça, entrando com um recurso contra a decisão. Conforme os advogados de Tapajós, Muniz pagou R$ 80 mil em cheques, mas somente R$ 15 mil tinha fundos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.