Empresário é executado na zona Sul de SP

O empresário Moisés Batista, de 36 anos, morreu, por volta de 21h00 de ontem, ao ser agredido com tiros no interior de seu auto Audi de placa IHB-5721, em frente ao prédio da Rua José Joaquim Gonçalves, 210, no Parque Santo Antonio. A polícia suspeita que ele não tenha sido vítima de latrocínio - que os criminosos não o mataram para roubar -, mas que foi executado por vingança.Os estampidos foram ouvidos por Fabiana de Souza Macedo, companheira do empresário, que se encontrava na residência da mãe. Ela declarou aos policias do 92º DP - Parque Santo Antonio, que Moisés foi buscá-la e, enquanto ele levava sua bagagem para o carro, onde a ficou aguardando, ela permaneceu mais alguns minutos terminando o assunto sobre o qual conversava com a mãe. Já estava de saída quando ouviu os tiros.Em seu depoimento, Fabiana nega ter ouvido ruído de algum veículo partindo e de saber que motivos teriam para assassinar seu companheiro. Agora, ela será ouvida pelos agentes da Equipe H/Sul do DHPP-Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, que assumiram as investigações desse crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.