Empresário é vítima de seqüestro frustrado

As polícias Militar e Civil de todo o interior de São Paulo estão empenhadas na busca dos seqüestradores do empresário Euclides Facchini Filho. Ele foi capturado no início da tarde desta quarta-feira em Votuporanga, a 82 quilômetros de São José do Rio Preto.De acordo com a Polícia Rodoviária Estadual, Facchini foi colocado dentro do porta-malas do carro usado pelos seqüestradores.Na fuga, o veículo capotou na rodovia SP-310, nas proximidades de Mirassol. A polícia encontrou o empresário no local do acidente. Aparentemente, o estado de saúde dele era bom. No final da tarde, toda a cidade de Bálsamo estava cercada pela polícia, que continuava a perseguição aos fugitivos. Os bandidos estavam fortemente armados.Por volta das 17 horas, a Polícia Militar chegou à delegacia de Mirassol, a 15 quilômetros de São José do Rio Preto, com um dos seqüestradores do empresário.Agamenon Leopoldino Ferreira foi capturado no bairro Vale do Sol, no mesmo ponto onde foi preso Adriano Vieira dos Santos, que é fugitivo da Cadeia Pública de Diadema.O seqüestroEuclides Facchini Filho, empresário do ramo de carroceiras, foi seqüestrado por volta das 14 horas desta quarta-feira, na avenida Antônio Augusto Paes, no Distrito 1, nas proximidades da rodoviária de Votuporanga, a 82 quilômetros de Rio Preto.Facchini estava em um Suzuki Vitara vermelho quando foi rendido por homens armados. Uma testemunha viu quando o grupo chegou em um Fiat Marea azul, placas AIN 4409, de Guarulhos.Segundo a testemunha, que não quer ser identificada, Facchini foi rendido e colocado no porta-malas. A testemunha acionou a polícia, que comunicou a toda a rede.Um policial militar de Bálsamo pegou a viatura e, ao avistar a perua Marea, começou a persegui-los. Os seqüestradores tentaram entrar na alça de acesso para a rodovia Washington Luiz (SP-310) em alta velocidade, quando acabaram capotando.O carro saiu da pista e caiu na lateral da rodovia nas proximidades de Mirassol. No acidente, dois bandidos saíram correndo para um seringal.O empresário foi deixado no carro. Ele foi socorrido pela polícia. Na fuga, Adriano Vieira dos Santos acabou invadindo a casa de Marlene Pereira de Oliveira Manzano.Com uma pistola de 9 milímetros ele rendeu a dona-de-casa e alguns trabalhadores que estavam nas proximidades. A polícia invadiu a casa e prendeu Adriano em flagrante. Ninguém ficou ferido na ação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.