Empresário executado a tiros

Crime foi em Jundiaí; bandidos usaram metralhadora

Tatiana Fávaro, CAMPINAS, O Estadao de S.Paulo

05 de junho de 2009 | 00h00

A Polícia Civil de Jundiaí, a 60 quilômetros de São Paulo, investiga a execução de um empresário, a tiros de metralhadora, que ocorreu na tarde de quarta-feira, no bairro Caxambu. Segundo informações da equipe de investigadores, César Aparecido Ribeiro da Silva, de 34 anos, dono de uma empresa de transportes para executivos, foi morto com aproximadamente dez tiros em um depósito de materiais de construção para o qual prestava serviços. PREMEDITADOA principal linha de investigação da polícia é a de crime premeditado, já que nenhum objeto ou dinheiro foram levados do depósito. Dois homens armados invadiram o local, na Avenida Humberto Cereser, por volta de meio-dia, e perguntaram pelo dono de um Ford Fusion preto que estava no estacionamento. Os suspeitos renderam dois funcionários e um cliente.Silva estava na sala do dono do depósito e, ao chegar à recepção acompanhado de uma prima e do proprietário do local, foi metralhado. O empresário chegou a ser socorrido ao Hospital de Caridade São Vicente de Paulo.Os dois homens continuavam foragidos até a manhã de ontem.Segundo informou a equipe de investigadores, quatro testemunhas foram ouvidas ainda na quarta-feira: o dono e um funcionário do depósito, um cliente que estava no local e a prima da vítima. TESTEMUNHASAs testemunhas não conseguiram descrever os suspeitos porque os dois homens usavam blusas com capuzes e tinham os rostos praticamente cobertos. A ação durou de cinco a dez minutos e as testemunhas não conseguiram identificar o veículo no qual os bandidos fugiram.Até ontem, a polícia não tinha informações sobre alguma ameaça recebida pela vítima. A família do empresário ainda não foi ouvida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.