Empresário foge de supostos seqüestradores

A polícia investiga o que pode se tratar de um "duplo-seqüestro" que ocorreu hoje de manhã em São Paulo. Por volta das 9 horas um empresário, cujo nome ainda não foi revelado, parou seu Audi na frente da sua empresa, na Avenida Nossa Senhora do Sabará, na zona sul, quando bandidos chegaram num Vectra e o obrigaram a entrar no porta-malas do veículo. Os seqüestradores seguiram na direção de Parelheiros, um dos bairros localizados no extremo sul da capital. Quando o Vectra passou por uma avenida onde havia lombadas, a tampa do porta-malas se abriu e a vítima conseguiu fugir. Ele foi ao 25º DP onde revelou que ao ser colocado no porta-malas encontrou lá outra suposta vítima de seqüestro que, segundo contou, seria uma mulher loira de cerca de 60 anos. O Vectra usado pelos seqüestradores foi localizado por um dos helicópteros da Polícia Militar e, segundo policiais do 27º Batalhão da PM estava numa região de mata em Engenheiro Marsilac, bairro localizado mais ao extremo da capital (e que tem acesso para o litoral sul).Outro veículo localizado foi um Corsa, perto do Cemitério de Parelheiros, mas ainda não há certeza de que foi usado no seqüestro ou se pertenceria à outra vítima.O empresário passou pelo Pronto-Socorro Balneário e, depois, seguiu para a delegacia onde foi registrado um boletim de ocorrência. A polícia investiga onde estaria a outra vítima dos supostos seqüestradores. Caso se confirme que tratava-se de um seqüestro, policiais especulam que as vítimas poderiam ser mantidas num cativeiro na região, onde há muitas chácaras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.