AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Empresário lamenta morte de piloto em acidente

O helicóptero que caiu na manhã desta sexta-feira, 5, na Serra do Itapeti, em Mogi das Cruzes, pertencia ao empresário Walter Máximo, proprietário da empresa Max Love, fabricante de cosméticos localizada na cidade. O piloto Renato Pavão França, de 33 anos, morreu no acidente. Máximo, em estado de choque, lamentou a morte do piloto, "um grande amigo", segundo disse a um conhecido.Por volta das 11 horas, a equipe do Corpo de Bombeiros chegou ao local e encontrou os destroços do helicóptero modelo Robson 44, prefixo PT-YGG e o corpo do piloto. O último contato de França com a empresa aconteceu por volta das 9h30 desta sexta, quando ele informou que aguardava melhoras nas condições de visibilidade para sair de Arujá e se dirigir até Mogi, onde iria buscar Máximo para levá-lo a um compromisso, em São Paulo.Como o piloto demorava a chegar, a direção da empresa entrou em contato com o hangar de Arujá e recebeu a informação de que o aparelho já havia decolado. Minutos depois, na sede da Max Love, em Mogi, chegou a notícia da queda da aeronave.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.