Empresário não reconhece suspeitos da morte do prefeito

O empresário Sérgio Gomes Amaral, amigo do prefeito assassinado de Santo André, Celso Daniel (PT), e que o acompanhava na noite em que foi seqüestrado, esteve por volta das 11h deste sábado na sede do Departamento de Investigações Criminais (Deic), em São Paulo, para reconhecer os sete suspeitos de terem cometido o crime e que estão presos. Ele não reconheceu, no entanto, nenhum dos detidos.A informação foi confirmada pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, que informou ainda que os suspeitos permanecerão detidos no Deic. De acordo com a secretaria, não há previsão de que outras testemunhas do seqüestro façam o reconhecimento dos suspeitos ainda hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.