Empresário que matou a mulher é preso em MG

O empresário Moacir Ribeiro de Moraes, de 63 anos, acusado de matar com três tiros a mulher, a professora universitária Márlia Mesquita de Moraes, de 56, na tarde de segunda-feira, foi detido ontem à noite por policiais militares dentro de um ônibus urbano, na região metropolitana. Moraes, que atua nos setores de armarinhos e informática e também estaria envolvido com compra e venda ilegal de dólares, segundo a polícia, havia fugido logo após o crime, praticado em frente a um shopping da Zona Sul.A Mercedes prateada que ele dirigia teve um pneu estourado, quando seguia de Belo Horizonte para o Aeroporto Internacional de Confins. O empresário abandonou o veículo e entrou em um matagal, onde teria ficado até a noite de terça-feira. Como sua foto estava estampada em todos os jornais, ele foi reconhecido por um passageiro do ônibus, que vinha de Vespasiano para Belo Horizonte. A PM foi acionada e interceptou o coletivo.A juíza Electra Benevides, do 2º Tribunal do Júri, decretou a prisão preventiva do empresário. A delegada Cinara Liberal entrevistou Moraes e disse que ele confessou o crime, mas negou premeditação. Os filhos do casal disseram que ele vinha ameaçando a mãe em razão de um processo de separação. O empresário não concordava em dividir seus bens - entre eles, veículos importados e imóveis - com a esposa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.