Empresas dizem estar em crise por manter os R$ 2,30

As viações e cooperativas dizem estar em crise por manter a tarifa em R$ 2,30 - afirmam que o governo reduziu em até 90% o bônus contratual pela renovação da frota com mais de dez anos. O governo alega que negociou a mudança em dezembro. O secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes, alertou que não aceitará piora dos serviços à população nos próximos meses como forma de pressionar o governo. "O descredenciamento é razoável, se a população for prejudicada", disse. "Mas não acho que isso vai ocorrer."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.