Centro de Educação Infantil Gente Inocente - Divulgação
Centro de Educação Infantil Gente Inocente - Divulgação

Empresas doam calçados para crianças de creche em Janaúba

Alunos de instituição que foi incendiada em ataque com 12 mortes receberam sapatos arrecadados em indústrias de Birigui (SP)

Rene Moreira, Especial para O Estado

01 Dezembro 2017 | 14h15

As crianças que sobreviveram ao incêndio criminoso no Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, em Janaúba, interior de Minas Gerais, em outubro, ganharam um presente de Natal antecipado: 64 pares de sapato.  

Os calçados foram arrecadados em ação coordenada pelo Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui (Sinbi), no interior de São Paulo. 

Segundo a diretora da instituição, Aline Cristina Santos, toda ajuda recebida tem contribuído para construir uma nova história. "Nos sentimos acolhidos para recomeçar", diz. 

O local foi palco de tragédia no dia 5 de outubro, quando o vigilante Damião Soares dos Santos ateou fogo onde estavam os alunos. Nove crianças e dois adultos morreram, além do vigia. Seis pessoas ainda seguem internadas na capital Belo Horizonte e em Montes Claros (MG), sendo quatro crianças.

Processo

Em 21 de novembro, a Defensoria Pública de Minas Gerais protocolou uma ação civil pública na qual cobra indenizações da prefeitura de Janaúba a familiares e vítimas do incêndio. O defensor Gustavo Francisco de Magalhães cita, entre outras coisas, o fato de que o autor do incêndio era servidor público. A administração municipal informou que somente se manifestará após tomar ciência da ação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.