Empresas em greve serão multadas, avisa Zarattini

O secretário municipal de Transportes, Carlos Zarattini, declarou que ainda não tem um balanço oficial da paralisação de motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo. Segundo ele, a dificuldade para definir o número de empresas e de grevistas se deve ao fato de muitos trabalhadores que já receberam os salários, com o consentimento dos empresários, estão atravessando os coletivos em avenidas e se desviando das rotas normais, criando obstáculos ao trânsito da cidade. Em compensação, há companhias que ainda não pagaram os salários dos funcionários, mas que operam normalmente. O secretário reafirmou que existe um conluio entre os patrões e o sindicato da categoria."O sindicato está falando a mesma língua dos patrões. Se os empresários se preocupassem mesmo com os salários dos trabalhadores, apenas as empresas que ainda não pagaram estariam paradas hoje. Mas, por incrível que pareça, empresas que pagaram os salários, como, por exemplo, a Campo Belo, tiveram seus ônibus desviados para essa pretensa manifestação em frente ao Palácio das Indústrias", disse.Carlos Zarattini frisou que, do ponto de vista do repasse de recursos, a Prefeitura já fez o que tinha que fazer. Nos últimos três dias, assegurou ele, os empresários receberam R$ 21 milhões - R$ 15 milhões referentes à arrecadação e R$ 6 milhões de subsídios -, verba suficiente para que os salários da categoria fossem pagos.Multa - Ele garantiu que as companhias que não estiverem com seus carros operando normalmente nesta sexta-feira serão multadas. "Nós vamos fazer como forma de advertência às empresas. O governo e a população de São Paulo não podem ser chantageados dessa forma por esse monopólio em que se constituíram as empresas de ônibus. Os poucos carros e guinchos que a administração anterior nos deixou vão desbloquear as ruas e avenidas que estão com ônibus atravessados. Pedimos paciência à população, mas estamos tomando todas as medidas necessárias para normalizar a situação na cidade".

Agencia Estado,

06 de abril de 2001 | 09h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.