Empresas substituem ônibus antigos na capital paulista

As empresas de ônibus da Capital cumpriram o compromisso que assumiram com a Prefeitura para substituir todos os veículos fabricados entre 1991 e 1993. Nesta sexta-feira, prazo máximo para a renovação da frota, foram trocados 138 ônibus - a primeira meta previa 105 veículos. A nova frota circulará pelas oito regiões da Capital. Já a antiga será recolhida e terá os validadores do Bilhete Único desligados.A próxima renovação de coletivos deve acontecer até 31 de dezembro deste ano, quando 584 ônibus velhos sairão de circulação. Eles correspondem a 100% da frota de 1994 e 1/3 da frota de 1995. A maior parte dos veículos antigos circula fora dos corredores exclusivos, justamente por não possuir porta à esquerda. Além de serem desconfortáveis para motoristas e passageiros, esses ônibus apresentam constantes problemas mecânicos, comprometendo a eficiência na circulação das linhas.O termo de compromisso que prevê a renovação da frota foi assinado em março, após uma das mais graves crises entre a Prefeitura e os empresários do sistema. Pelo contrato firmado entre as duas partes durante a gestão Marta Suplicy (PT), veículos com mais de 10 anos de uso não podem ser colocados em operação. A atual administração alega que herdou do governo petista 447 ônibus velhos. E promete substituir 3.318 veículos até dezembro de 2008. Do total de 3.318 ônibus, pelo menos 1.000 foram comprados pelas concessionárias do sistema de transporte coletivo. Nesta sexta-feira, o secretário municipal dos Transportes (SMT), Frederico Bussinger, disse que a nova frota também receberá "tratamento a la carte". Cada modelo de ônibus - com motor dianteiro, traseiro e biarticulado - circulará de acordo com as variações dos bairros. "O tamanho e a adaptação do veículo depende do local onde ele circula. E os veículos novos são mais seguros, confortáveis e têm portas maiores, para diminuir o tempo de paradas", explicou. Além disso, lembrou o secretário, os veículos exibem o brasão da Cidade de São Paulo nas latarias, como os ônibus europeus.Até março de 2007, 1.055 ônibus serão renovados, com o aumento de 22 mil lugares. A Prefeitura estipulou adicionais de remuneração para as empresas que renovarem seus veículos. Os valores variam conforme a área de atuação e em função do tipo de ônibus que entra no sistema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.