Encontrado corpo da 13ª vítima da chuva no MA

A Defesa Civil do Maranhão encontrou na manhã de ontem o corpo do pescador Gilson Ferreira, de 28 anos, na cidade de Bacabal. Ferreira estava desaparecido desde domingo. É a 13ª morte registrada em função das chuvas no Estado. Segundo a Defesa Civil estadual, o pescador fazia a travessia do Rio Mearim em uma canoa, quando a embarcação virou por causa da forte correnteza.Foi a quarta morte confirmada no Maranhão em menos de uma semana. Ainda conforme a Defesa Civil, não existem mais pessoas desaparecidas no Estado. A cidade maranhense com maior número de mortes é Trizidela do Vale, com quatro vítimas confirmadas. No Amazonas, Anamã, a 168 km de Manaus, perdeu o único hospital com a enchente do Rio Solimões. A cidade, que estava alagada, agora teve a área mais alta, onde ficava o hospital, também inundada. A prefeitura pediu ao governo do Estado o envio de cinco balsas-dormitórios. "Precisamos usar as balsas para abrigo dos pacientes do hospital", disse o vice-prefeito Antônio Araújo Coelho. Uma das balsas também abrigaria a prefeitura, já que a sede já foi inundada. Há dois dias, cinco navios-hospitais da Marinha estão realizando ações de saúde no município. A Associação Amazonense de Municípios estima que aproximadamente 60% das escolas do interior do Estado estejam com suas atividades prejudicadas. De acordo com a Secretaria de Educação do Estado, a situação mais grave é em Anamã e Barreirinha, onde toda a rede escolar foi paralisada e as escolas estão submersas.Em Salvador, uma quinta-feira de chuvas moderadas e esparsas e fortes ventos na capital e região metropolitana causaram mais uma série de transtornos à população. Os principais foram relacionados ao mar: as ondas voltaram a atingir 2,5 metros e a Capitania dos Portos emitiu um segundo alerta - o primeiro foi na terça-feira - recomendando aos navegantes que não fossem ao mar até que o clima esteja melhor. Segundo a Capitania dos Portos, um pescador, identificado como João Nascimento, de 62 anos, ignorou o primeiro alerta, saiu para pescar na região de Morro de São Paulo, 110 quilômetros ao sul de Salvador, e está desaparecido desde terça-feira. O barco no qual ele estava, sozinho, foi localizado ontem.COLABORARAM LIÈGE ALBUQUERQUE e TIAGO DÉCIMO

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.