Encontrado um corpo de desaparecido de acidente da FAB

As buscas continuam durante a noite deste sábado para localizar o corpo do suboficial Marcelo dos Santos Dias

Rita Cirne, Central de Notícias

31 de outubro de 2009 | 19h27

O Comando da Aeronáutica informou que as equipes de resgate encontraram o corpo de João de Abreu Filho, funcionário da Fundação nacional de Saúde (Funasa), na tarde deste sábado, 31, na aeronave C-98 Caravan da FAB, que está submersa no igarapé Jacurapá, no Amazonas. Agora, as buscas continuam para localizar o suboficial Marcelo dos Santos Dias.

 

De acordo com o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, a aeronave está dentro da água, a aproximadamente 6 metros de profundidade, a 6 metros da margem do rio e distante em torno de 370 metros do local onde foram resgatados nove sobreviventes na manhã de sexta-feira.

 

Veja também:

linkSobreviventes de acidente da FAB chegam a hospital no Acre

linkFAB: avião emitiu sinal de emergência após decolagem

lista Aeronáutica e Funasa divulgam nomes de sobreviventes

 

No local, estão 15 militares da FAB, 6 do Exército Brasileiro, 2 da Marinha e 2 bombeiros de Cruzeiro do Sul (AC), além de índios da tribo Marubo. A equipe continuará os trabalhos durante o período noturno. Dois helicópteros H-60 Blackhawk da FAB e um HM-3 Cougar do Exército estão fazendo o transporte de militares e equipamentos de apoio até a clareira aberta próximo ao local. Uma aeronave C-105 Amazonas da FAB sobrevoa a área para apoiar os militares em terra na comunicação com as bases em Cruzeiro do Sul (AC) e Manaus (AM).

 

Os seis funcionários da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) sobreviventes do acidente que estavam internados em um hospital da cidade de Cruzeiro do Sul, no Acre, já receberam alta e foram transportados para Tabatinga, em Manaus. Os outros três passageiros encontrados - o piloto e dois mecânicos - já retornaram para Manaus, segundo a assessoria de comunicação da Força Aérea Brasileira(FAB).

 

Piloto e os mecânicos da Aeronáutica retornaram para Manaus após o resgate. Foto: Divulgação

 

Buscas

 

Um helicóptero e mergulhadores fazem as buscas. Uma clareira já foi aberta no local e as equipes contam com botes e equipamentos de mergulho. 

 

De acordo com a FAB, ainda não se sabe a causa do acidente, e a investigação não tem prazo para ser concluída. A tripulação do C-98 Caravan foi entrevistada pela comissão que investiga o acidente, a fim de que o maior número de dados possíveis seja coletado, para a prevenção de acidentes aeronáuticos.

 

Tudo o que sabemos sobre:
acidente da FABaviãoFABAmazônia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.