Encontrados corpos soterrados em mina de Santa Catarina

Explosão, na madrugada desta segunda-feira, atingiu mina de carvão e feriu pelo menos 13 pessoas

Solange Spigliatti, estadao.com.br

05 de maio de 2008 | 14h34

Os bombeiros encontraram os corpos dos dois funcionários da empresa Carbonífera Criciúma, que estavam desaparecidos desde a madrugada desta segunda-feira, 5, após a explosão de um cilindro de gás usado para soldar equipamentos dentro de uma mina, em Lauro Müller, Santa Catarina.  Perícia em mina que teve explosão em SC será feita nesta 3ª Genivaldo da Silva, de 33 anos, e Loreni Hoffmann, de 34 anos, foram encontrados a cinco quilômetros da entrada da mina. Segundo o major Carlos Moisés da Silva, do batalhão do Corpo de Bombeiros de Tubarão, técnicos aguardam a liberação da mina para darem início à análise que vai identificar a causa do acidente. De acordo com a assessoria da empresa, 27 funcionários trabalhavam na manutenção da mina, quando ocorreu um problema em um equipamento de solda, com um cilindro de oxicetileno. A explosão aconteceu por volta das 4 horas, em uma oficina de manutenção, localizada no subsolo da mina. Dos 27 funcionários, 12 apresentaram ferimentos leves e um teve traumatismo crânio-encefálico.

Tudo o que sabemos sobre:
explosãoSanta Catarinamina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.