Encontro acertado na internet acaba em tragédia

A polícia baiana está procurando os dois homens que mataram a estudante de jornalismo Josiane Manédio Santos, de 23 anos, e feriram a colega dela Nadja Silva Lemos, de 24, após um encontro acertado numa sala de bate-papo da internet.Nadja conheceu pela internet um homem que se identificou como Émerson Santos, e seria um ex-sargento da Polícia Militar na terça-feira. Os dois marcaram um encontro à noite do mesmo dia no shopping onde Nadja trabalha como vendedora numa loja. Ela pediu à amiga Josiane para acompanhá-la. Quando chegaram ao local marcado, o estacionamento, o homem estava no carro com um colega. Eles se ofereceram a levar as duas até o apartamento em que elas moravam. No meio do caminho Santos avisou que precisava passar na casa de outro amigo situada na região metropolitana de Salvador.Josiane se recusou a seguir a viagem e os quatro passaram a discutir. Nesse momento, Santos teria sacado um revólver e obrigado as duas a ficar no carro. Num trecho da Linha Verde, que liga a Bahia a Sergipe, diante da reação Josiane, Santos resolveu parar o carro e matá-la. Nadja conseguiu correr, recebeu quatro tiros mas fingiu-se de morta e sobreviveu. As duas foram encontradas por funcionários do pedágio da Linha Verde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.