Encontro pede soluções acima dos partidos

A discussão sobre os problemas da metrópole no século 21 vai reunir hoje adversários políticos na Universidade Mackenzie, em São Paulo. No esforço para despartidarizar a questão, para o seminário "Brasil Metropolitano", organizado pela senadora Marta Suplicy (PT), foram convidados o prefeito da capital, Gilberto Kassab (em vias de fundar o PSD), e o secretário metropolitano do Estado, Edson Aparecido (PSDB).

Lucas de Abreu Maia, O Estado de S.Paulo

05 Setembro 2011 | 00h00

No encontro, pesquisadores irão debater "A metrópole brasileira" - com objetivo de fundamentar um projeto de lei, que ela pretende apresentar no Senado, para criar um marco regulatório das regiões metropolitanas. O projeto, capitaneado pela urbanista Nadia Somekh, defende uma regulamentação básica das regiões metropolitanas para todo o País.

"A administração das regiões metropolitanas deve respeitar as especificidades locais, mas é preciso uma regulamentação federal para coordenar a distribuição de recursos e investimentos", afirma a urbanista. "Ainda temos uma concentração no centro Rio-São Paulo."

O projeto tem o apoio dos especialistas em infraestrutura urbana Vincent Renard e Martin Vanier, mas com algumas ressalvas. "É fundamental a coordenação do governo federal. Mas você não pode ter um modelo único para São Paulo e Recife", adverte Renard.

Para Vanier, a organização do Brasil em uma federação de Estados - diferentemente do que ocorre na França, por exemplo - pode facilitar essa coordenação. "Faz cada vez menos sentido tratar centros urbanos diferentes de um modo homogêneo", finalizou o urbanista francês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.