Enfermeira é condenada pela morte de aposentado em Limeira

A enfermeira Quitéria Batista, de 25 anos, foi condenada a 43 anos e nove meses de prisão pela morte do aposentado Agostinho Tedeschi, de 85 anos, tentativa de assassinato contra outros quatro idosos e roubo a residência, em Limeira, a 150 quilômetros de São Paulo. A condenação, definida na sexta-feira, foi registrada apenas ontem. Quitéria está presa em Iracemápolis e pode recorrer da sentença.Em março deste ano, a enfermeira visitou uma casa, na Vila Queiroz, em Limeira, onde moravam quatro irmãos idosos. Disse que era agente de saúde e lhes ofereceu um remédio contra dengue. Na verdade era um forte sedativo. Os quatro beberam a substância e ficaram inconscientes.Quitéria roubou objetos e dinheiro da casa, e fugiu. Os vizinhos encontraram os idosos inconscientes. Tedeschi estava morto. Nércia, de 72 anos, Adayr, de 80, e Hortência, de 81, foram internados e se recuperaram. Quando o caso foi divulgado, mais uma idosa da cidade se apresentou à polícia, relatou ter sido vítima do mesmo golpe e reconheceu a enfermeira.Quitéria foi presa e confessou o crime à polícia, mas negou em juízo, alegando ter confessado por medo. A enfermeira também é acusada em um processo de furto, de 1995.

Agencia Estado,

10 de dezembro de 2002 | 19h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.