Enfermeiro acusado de infectar paciente com HIV depõe no Rio

Procurado pela polícia desde agosto, acusado de ter infectado um paciente com o vírus da Aids, usando uma seringa contaminada, o auxiliar de enfermagem Paulo Roberto Martins, de 42 anos, apresentou-se hoje ao delegado Renato Chernicharo, na 76.ª DP, no centro de Niterói, Grande Rio. Martins, que responde a inquérito por tentativa de homicídio, foi liberado após prestar depoimento, cujo conteúdo não foi revelado.A contaminação aconteceu em abril do ano passado no Centro Previdenciário de Niterói (CPN). Um vendedor autônomo, cujo nome é mantido em sigilo, chegou à unidade com dengue. Segundo testemunhas, o auxiliar de enfermagem teria aplicado uma injeção no vendedor com a mesma seringa usada em outro paciente, portador do HIV.Martins foi afastado do emprego e o caso, denunciado à Polícia Civil e ao Conselho Federal de Enfermagem. O vendedor, casado e pai de uma menina de seis anos, pede indenização por danos morais, auxílio psicológico, tratamento médico e pensão alimentícia à Prefeitura de Niterói. Segundo a secretaria municipal da Saúde, ele está recebendo assistência médica e psicológica, com avaliações mensais de seu estado de saúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.