Enfermeiro da Santa Casa de SP é denunciado por tráfico de drogas

O Ministério Público de São Paulo ofereceu denúncia (acusação formal) contra o enfermeiro Romero dos Santos, de 34 anos, preso em flagrante enquanto vendia drogas dentro do pronto-socorro da Santa Casa de Misericórdia, na noite de 30 de agosto. A denúncia, que foi encaminhada à 21ª Vara Criminal Central, é do promotor Enilson David Komono.Segundo ele, o enfermeiro deve ser processado por tráfico de drogas com a agravante de ter cometido o crime em estabelecimento hospitalar. A pena vai de 4 a 5 anos de prisão. Romero foi preso por agentes do Grupo de Atuação Especial e Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) após vender 9,9 gramas de cocaína e comprimidos do calmante Diazepan - remédio de uso controlado por causar dependência. O enfermeiro trabalhava havia dez anos na Santa Casa e era considerado um profissional competente por médicos e colegas.Caso a denúncia seja aceita pelo juiz, será marcada data para o interrogatório de Romero. Na polícia, ele utilizou o direito de permanecer calado e falar apenas em juízo. O enfermeiro está preso no 13º Distrito Policial, na Casa Verde, que abriga presos com curso universitário.A Polícia Civil investiga ainda o encontro de um pó branco suspeito no lixo do pronto-socorro do hospital, localizado horas após a prisão do enfermeiro. Uma denúncia anônima feita a um investigador que fazia plantão na Santa Casa relatava que "a pessoa que jogou sabia do que se tratava".Eventual falta de controle de medicamentos restritos no pronto-socorro também é apurada pelo 77º Distrito Policial. A Divisão de Saúde da Vigilância Sanitária recebeu hoje uma série de documentos da Santa Casa e deve realizar uma segunda vistoria no hospital até o fim da semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.